21 julho, 2009

Não me conformo com o cristianismo...

Por Ruy Cavalcante

Não me conformo com o cristianismo. Não me conformo com o rumo que tomamos.

Onde encontramos os delírios que praticamos em nossas igrejas? Certamente não foi no que chamamos de “manual da fé e prática cristã”, a Bíblia. Com certeza não foi nela que aprendemos a tocar no altar para ser abençoado, nem tampouco é nela que encontramos instruções ou passos para a prosperidade financeira.

Como harmonizar a “unção do novilho”, que nos leva a dançar “sublimemente”, com os ensinos de Cristo? Ou como perceber a real necessidade de ungir objetos para que sejam curados, desamarrados e restaurados tantos quantos os tocarem, sem com isso negar toda a obra de Cristo no calvário?

De qual Bíblia retiramos o deus que obriga seus servos a imitarem animais para demonstrar seu poder sobrenatural? Alias, em qual Bíblia encontramos esta palavra ou a frase: “entrar no sobrenatural de Deus”? Nossa vida já não é sobrenatural o bastante para os caçadores de Deus? Existe algo mais sobrenatural e espiritual do que o amor com que devemos nos amar?

Quantos “benny hinns” surgirão até percebermos que a doutrina do cai-cai é alheia à Palavra de Deus? Quantas profetadas obedeceremos até aprendermos que elas devem passar pelo crivo da Palavra? Eu não agüento mais!

Quero viver o evangelho de Cristo, mas não quero isso sozinho, quero companhia. Quero viver o cristianismo que ainda acredita que tudo foi consumado na cruz, que não há mais necessidade de sacrifício nem de artifício nenhum para agradarmos a Deus, basta amá-lo. Basta obedecê-lo. Afinal, só a obediência comprova o nosso amor, como afirma nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo:

Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o
que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me
manifestarei a ele. (João 14:21)

Quero viver o evangelho onde um irmão não abandona o outro, onde Cristo é manifesto primeiramente em nossa conduta, onde não há separação entre vida secular e religiosa e onde o perdão nos mantém unidos mesmo durante a mais tenebrosa tempestade. Um evangelho que não nos torna capaz somente de cantar louvores na igreja (templo), mas que nos conduz a uma vida de adoração, de rejeição à injustiça, nos capacitando até mesmo a negar o oferecimento de uma resposta nas provas escolares, se é que você me entende.

Não sei, talvez eu tenha recebido a “unção do choro” e esteja manifestando isso da forma errada. Por outro lado, a “unção do riso” parece se encaixar bem em determinadas manifestações “evangelicais”. Em todo caso, prefiro a unção que recebi a 10 anos, quando Deus me escolheu para servi-lo e para amá-lo e que não deixa eu me conformar com tais aberrações...
.
.



2 comentários:

  1. Eu entendo a sua indignação em relação a tantas atitudes erradas que vem sendo tomadas no nosso meio e é com um enorme pesar que lhe digo que tudo isso é fruto de uma má interpretação biblica ou ate de uma crença errada(as pessoas preferem acreditar no que dizem a elas do que elas mesma encontrarem, o evengelho ficou cheio de desculpas para as pessoas elas usam artificios do mundo para atrair aqueles ue deveriam apenas por amor daquele que nos amou primeiro!!Mais emfim a nossa obrigação é amar a Deus acima de todas estas coisas, e não nos deixar levar por vãs doutrinas que agradam e confortam a querer das pessoas,temos que viver a verdadeira obra de Cristo na nossa vida e entender que é pela graça que somos salvos, e isso não vem de nós como vc bem sabe!?Então meu amado expresse a sua injuria e indiganção com tais coisas e conte comigo para lhe apoiar no seus pensamentos ok!!Que a cada dia a sabedoria de Deus faça parte de sua vida e que vc continue sempre escrevendo o que é certo e não o que da erto para aspessoas.
    Paz!!!

    ResponderExcluir
  2. Agradeço o apoio.. é sempre bom saber que ainda existem cristãos inconformados com o mundo, com a genuina intenção de salga-lo e não de ser por ele adoçado... Deus te abençoe sempre e que estejamos sempre firmes em fazer o que é certo, não o que dá certo...

    Ruy

    ResponderExcluir

Somente comentários ofensivos serão moderados. Discordar de mim não é pecado, então discorde à vontade.