21 junho, 2013

Minha impressão, hipocrita sim, mas minha


Continuo sendo favorável às manifestações Brasil afora, mas quero me manifestar novamente.

Minha impressão, alcançada hipocritamente do conforto da minha sala, é que a coisa está caminhando para se transformar unicamente num grande Big Brother, onde a casa está dividida em dois grupos. O grupo maior, formado por pessoas legais, com ideias legais, falando coisas legais. O grupo menor, formado por pessoas invocadas, fazendo conspirações na casa e criando baderna.

Entre as pessoas legais, ninguém se entende, cada um pede uma coisa diferente, muitas vezes no mesmo grupo há lutas opostas. Um é pró aborto, outro é contra. Um é contra Feliciano, outro é a favor, um quer a aprovação da ipl 122, outro não quer, não tem foco, não tem homogeneidade e em consequência, não tem força, só barulho.

Pergunte a qualquer pessoa o que reivindicavam entre 1983 e 1984 e todos responderão: Diretas já, ou seja, o povo lutava pelo voto direto e igualitário. Se perguntar quais as reivindicações dos caras pintadas, que novamente tomaram todo o Brasil em 1992, todos terão a resposta na ponta da língua, e dirão: Fora Collor!

Se continuar nessa toada, daqui alguns anos quando alguém perguntar o que o povo reivindicava em 2013, todos responderão: Vixi, um montão de coisa, foi lindo! E só...
 
Ruy Cavalcante



0 comentários:

Postar um comentário

Somente comentários ofensivos serão moderados. Discordar de mim não é pecado, então discorde à vontade.