08 agosto, 2013

Segregados porém inflamados


 Por Ruy Cavalcante

Há poucos dias um amigo me confidenciou que fora convidado, por seu pastor, a se retirar do convívio da congregação. Penso que tal atitude, independentemente da motivação, é uma afronta a tudo o que o Evangelho nos ensina. A exortação, a repreensão e a disciplina são tratamentos necessários para que uma congregação possa se desenvolver de forma saudável, mas convidar alguém a se retirar da igreja?

Pior do que a determinação foi a motivação. Meu irmão estava sendo excluído porque seus ensinos bíblicos contrariavam as práticas da comunidade. Entenda, eles não contrariavam a bíblia e sim o que a igreja vivia. Suas pregações se pautam no amor e no perdão, no lugar de no triunfo e na riqueza. Falava de cruz e não de sinais. Levantava-se contra práticas condenáveis na bíblia e isso fez com que fosse segregado.

Fatos assim tem sido cada dia mais comuns dentro de igrejas evangélicas, especialmente das adeptas do movimento neopentecostal. Todo aquele que se levanta contra doutrinas esdrúxulas logo é tratado como estranho, e de irmão se transforma, como num passe de mágica, em vilão, semeador de contendas, tocador de ungidos. Sobre falsos ensinos e a postura que devemos tomar diante delas não falarei no momento, o blog está recheado de artigos nesse sentido.

Queria apenas comentar sobre o tratamento dispensado àqueles que decidem “conspirar” em favor da verdade. A segregação contra quem ensina e prega o Evangelho verdadeiro é real, mas em nossos dias tem sido imposta pela própria igreja.

Líderes (pastores, apóstolos, profetas) proíbem seus ‘liderados’ (discípulos, servos, ovelhas) a permaneceram em contato com estes subversivos. Eu mesmo já tive irmãos que foram proibidos de andar e/ou falar comigo.

Os zelosos, por vezes são convidados a se retirarem do convívio com a igreja local, como aconteceu com o referido irmão, simplesmente porque ensinava o Evangelho sem misturas. Simplicidade é tudo o que não querem, pois o simples não engana, antes esclarece. A velha tática de domínio, proibindo e/ou sabotando o ensino de qualidade (leia mais sobre isso clicando aqui).

Mas quero deixar bem claro para aqueles que ainda não perceberam: esta guerra está apenas começando!

Quem ama o Evangelho não desistirá de ensiná-lo. Quem ama seus irmãos não se omitirá quando a mentira for anunciada como esperança. Muitos estão dispostos a não mais se omitir diante dos enganos que vem buscando dominar nossos arraiais.

Estaremos de olho, mesmo que todos se voltem contra nós, pois sabemos que a verdade é obra de Deus, nunca de satanás.

‪#‎conspiração ‪#‎peloEvangelho



3 comentários:

  1. Belo texto Ruy!
    Alimentou a minha esperança de conhecer mais da plenitude de Cristo e fazê-lO conhecido através da Verdade que nos tem sido negada por várias vezes.

    Fique na paz do Senhor

    ResponderExcluir
  2. Amém minha irmã, Deus te abençoe sempre.. sigamos juntos anunciando o Cristo verdadeiro.. paz

    ResponderExcluir
  3. Olá bom dia.
    Meu nome é Priscila, e eu sou Regente de Mídia Social da Empresa Inglesa de Softwares MovinPixel. Venho através deste apresentar o Heroes The Game ( www.facebook.com/HeroesTheGameBr ).
    O Heroes é um jogo cristão para testar seus conhecimentos sobre os Heróis da Bíblia. E também envolve um projeto evangelístico para levar os Heróis também até aqueles que ainda não conhecem a Palavra de Deus.
    Estamos em uma grande caminhada para pregar o evangelho ao mundo e precisamos de sua ajuda para divulgar esse projeto maravilhoso.
    Neste link ( http://www.priscilakellysilva.com/2013/07/heroes-game.html ) você vai encontrar vídeos que falam mais desse projeto lindo, e na própria página do facebook já citada acima, também tem muita coisa legal.
    Por favor entrem em contato conosco para mais informações..
    Nós precisamos de você para tornar esse sonho realidade!

    Muito obrigada desde já! Que Deus lhe abençoe.
    Att. Priscila K. Silva - Heroes Social Media Manager - MovinPixel
    priscilakellysilva@gmail.com

    ResponderExcluir

Somente comentários ofensivos serão moderados. Discordar de mim não é pecado, então discorde à vontade.