21 junho, 2013

Minha impressão, hipocrita sim, mas minha


Continuo sendo favorável às manifestações Brasil afora, mas quero me manifestar novamente.

Minha impressão, alcançada hipocritamente do conforto da minha sala, é que a coisa está caminhando para se transformar unicamente num grande Big Brother, onde a casa está dividida em dois grupos. O grupo maior, formado por pessoas legais, com ideias legais, falando coisas legais. O grupo menor, formado por pessoas invocadas, fazendo conspirações na casa e criando baderna.

Entre as pessoas legais, ninguém se entende, cada um pede uma coisa diferente, muitas vezes no mesmo grupo há lutas opostas. Um é pró aborto, outro é contra. Um é contra Feliciano, outro é a favor, um quer a aprovação da ipl 122, outro não quer, não tem foco, não tem homogeneidade e em consequência, não tem força, só barulho.

Pergunte a qualquer pessoa o que reivindicavam entre 1983 e 1984 e todos responderão: Diretas já, ou seja, o povo lutava pelo voto direto e igualitário. Se perguntar quais as reivindicações dos caras pintadas, que novamente tomaram todo o Brasil em 1992, todos terão a resposta na ponta da língua, e dirão: Fora Collor!

Se continuar nessa toada, daqui alguns anos quando alguém perguntar o que o povo reivindicava em 2013, todos responderão: Vixi, um montão de coisa, foi lindo! E só...
 
Ruy Cavalcante



17 junho, 2013

Dando o braço a torcer, em favor dos protestos

Por Ruy Cavalcante

Mudei de opinião, acho que me iludi com algumas falácias direitistas.

Passo a considerar o protesto que se espalha Brasil afora justo, acho que uma revolução é necessária, sem violência, porém radical, o mais radical possível, ninguém aguenta mais tanta corrupção, tanta injustiça, tanta violência.

Espero que esta revolução se espalhe e tome todas as ruas de todas as cidades. Mais do que isso, espero que ela tome todos os corações de todos os brasileiros, e nos faça guerrear também contra nós mesmos.

Espero que a revolução nos faça ser mais honestos também, nos faça obedecer as leis de trânsito, nos faça respeitar as filas, os idosos, as crianças. Espero que ela nos tome de tal forma que não enganemos mais o próximo, não busquemos apenas o proveito próprio, sem colas nas nas provas e nos vestibulares, sem ficar com o troco errado, sem votar em troca de uma caixa d'água.

Quero muito combater a corrupção, mas quero mais ainda que a corrupção em mim seja destruída. 

Tomemos portanto as ruas, mas sem esquecer de tomar de assalto nossas consciências, de forma que não pratiquemos mais aquilo que condenamos, pois a injustiça é realmente grande demais para suportar calado...



14 junho, 2013

A atração por promessas enganosas

 
Por Ruy Cavalcante

Nos últimos anos, talvez décadas, especialmente com o crescimento do movimento neopentecostal no Brasil, tem-se tornado costume em nossos púlpitos, vigílias e demais reuniões eclesiásticas, a prática de se anunciar promessas, pessoais ou coletivas, que em geral não encontram fundamento legitimo nas Sagradas Escrituras.

Demonstrando um total desconhecimento da revelação escrita, das figuras e tipos encontrados na palavra de Deus, e da superioridade de nossas promessas em Cristo (Hb 8:6), cada dia pastores, presbíteros e líderes em geral, despejam mensagens atrativas, permeadas de promessas materiais e terrenas, tendo como único objetivo o crescimento de seus ministérios, mesmo que isso não signifique a salvação dos “seus seguidores”.

Ora, a ideia é simples. Imaginem duas pregações hipotéticas:

1 – “... você e eu somos pecadores, merecemos a morte e a dor, mas Deus, em seu infinito amor, enviou seu filho para que sobre ele fosse executado o juízo que era contra nós para que, a partir de então, vivêssemos por ele, negando a nós mesmos para obedecê-lo...”.

2 – “... você é um vencedor! Deus realizará todos os sonhos do teu coração, ele te promete que onde pisar o teu pé ele te dará por herança, pois você é um campeão, não perca essa oportunidade!”.

Na primeira opção, é possível que pela graça de Deus e pela sua eterna eleição, alguns se entreguem a Cristo e se tornem cristãos sadios, perseverantes na fé, que não se afastam de Jesus nem mesmo diante da mais horrenda perseguição. Na segunda opção, é bem provável que dezenas, ou quem sabe centenas se tornem crentes, e passem a frequentar uma igreja, atraídos por promessas que geralmente se relacionam com conquistas terrenas e não eternas, entretanto sem demonstrar a característica da justificação, uma nova natureza, com novas atitudes e um novo coração.

Posto isso, sinto-me extremamente impelido a lhe alertar acerca de algumas coisas.

Veja, por exemplo, que, o fato de o profeta Daniel ter se tornado governador não significa que você se tornará também. Pense bem, se esta experiência vivida por Daniel fosse uma promessa para o cristão, todos seriamos governadores, mas governaríamos a quem? Da mesma sorte, o fato de ele ter sido liberto da cova dos leões não significa que o mesmo acontecerá contigo, pois se você esqueceu, eu te ajudo a lembrar: Deus não livrou Estevão do apedrejamento, Paulo da prisão seguida de execução e João do exílio, só para citar alguns exemplos, mas nunca vi alguém pregar que Deus nos prometeu um apedrejamento mesmo que fossemos fieis a Ele, você já?

Mesmo com tudo o que passaram, ainda assim todos eles, Daniel, Estevão, Paulo e João, são mais que vencedores e há de se entender de uma vez o que a bíblia ensina quando afirma isso, questão já respondida em outros artigos do Blog, mas que repetirei. Veja o texto:
Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: "Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro". Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. (Rm 8:33-37)

Acostumamo-nos a ler apenas o versículo 37, porém ao simplesmente ler alguns versículos anteriores, a verdade salta aos olhos. O texto, na verdade, não afirma que em Cristo estaremos isentos da dor e do sofrimento, antes afirma expressamente que, mesmo que a tribulação, a angústia, a perseguição, a pobreza ou qualquer outro mal venha sobre nós, com Cristo podemos suportar sem desfalecer, pois ele é a nossa vitória e pelo seu amor venceremos até a morte, pois nosso destino é a glória eterna, mesmo que nesta terra tudo dê errado, aleluia!

Quem pode, portanto, saber se o que te espera não é uma decapitação no lugar de uma bela conta bancária ou de um carro do ano? Daniel se tornou governador assim como José, porém Paulo e Estevão foram executados, todos eles serviram a Deus e foram fieis em seu chamado, inclusive Paulo chega a dizer que imitemos o seu modo de proceder, por ser ele um imitador de Cristo (I Co 4:16; 11:1).

Dessa forma podemos perceber que a benção de Deus sobre o ser humano não é baseado em nosso próprio mérito, do contrário Paulo não teria o fim que encontrou (falo em perspectiva terrena). Também não se baseia em promessas aleatórias. Tudo na verdade se baseia na soberana vontade de Deus, uma vez que Ele abençoa quem quer, como quiser, independente de mérito pessoal, independente até mesmo da nossa busca pessoal por suas bênçãos, como Ele mesmo diz:

Terei misericórdia de QUEM EU QUISER ter misericórdia e terei compaixão de QUEM EU QUISER ter compaixão". Portanto, isso NÃO DEPENDE DO DESEJO OU DO ESFORÇO HUMANO, mas da misericórdia de Deus. Pois a Escritura diz ao faraó: "Eu o levantei exatamente com este propósito: mostrar em você o meu poder, e para que o meu nome seja proclamado em toda a terra". Portanto, DEUS TEM MISERICÓRDIA DE QUEM ELE QUER, e endurece a quem ele quer”. (Rm 9:15-18 - grifo meu)


Portanto irmãos, cuidado com o que vocês pregam, cuidado ao usar experiências de uns como promessas para outros, pois geralmente você estará ensinando uma mentira, e mentira é sempre mentira, mesmo que seja agradável de se ouvir.

E aos ouvintes e leitores, fiquem atentos ao ensinamento bíblico, e observe tudo pelo crivo da Palavra, a fim de não serem conduzidos por doutrinas de homens, mas sim pela verdade imutável de Deus.




11 junho, 2013

Primeira carta herética do profeta Ruy à igreja que está no Brasil


I HERESIAS

1 Escrevi esta primeira carta, ó amada igreja, para lembrar-lhes das promessas imutáveis de nosso deus, 2 para que tenhas uma clara esperança e que tomes posse de tudo o que ele prometeu. 3 Pois uma coisa está muita clara, escrito nas estrelas desde o inicio dos tempos, 4 deus quer te abençoar, mas antes você precisa semear.

5 A semente é a força pela qual deus comanda o universo 6 e derrama, sobre seus filhos liberais, todas as riquezas que ele mesmo criou para que pudessem se fartar delas. 7 Ele cria ouro e prata, e distribui abundantemente sobre seus filhos fieis. 8 Ora homem, como podes imaginar que deus, te amando, permitiria que fosses pobre? 9 Oxalá todos cressem e semeassem, não haveria pobreza sobre a terra.

2 Enquanto escrevia-lhes estas coisas, veio a palavra de deus em sonhos, dizendo: 2 Ruy, meu tetrarca, anuncia estas palavras ao povo de todas as nações, especialmente a brasileira: 3 Vejo que há entre vós quem duvide dessas bênçãos eternas, 4 e que ensinam meu povo a mesquinhez, dizendo 5 “O reino de Deus não se faz de comida e bebida, tampouco se estabelece sobre riquezas terrenas!”. 6 Tentam usurpar as promessas das mãos de meus amados filhos, 7 com sagacidade implantam a incredulidade, afirmando que existem crentes que semearam, mas que não colheram como esperavam. 8 Hipócritas! incrédulos! Se deus não deu aquilo que você pediu, é porque está preparando algo melhor para vocês, meus amados! 9 Não permitam que dissimulem e invalidem minhas promessas, 10 tomem posse delas, semeiem nos ministérios de meus profetas, 11 e colherão tudo o que seus sonhos mais intensos puderem imaginar.

12 Filhinhos, é chegada a hora de saquearmos o inferno! 13 Sejam intrépidos e corajosos, 14 eu vos envio como maiorais entre a terra, para envergonhar e subjugar os príncipes deste mundo, 15 tomando posse dos reinos e governos, 16 pois para isso vos chameis, para governar e reinar sobre todos. 17 Não temam nada, pois quem tem promessa de deus não morre. 18 Mais uma vez vos alerto contra estas víboras disfarçadas de servos. 19 Eles tentarão convencer-lhes, com a desculpa da humildade, que vocês devem servir a todos. 20 Não lhes deem ouvidos! 21 Filho meu jamais servirá ninguém, a não ser àqueles a quem eu enviar para conduzi-los nesta caminhada de vitória.

22 Não turbe vossos corações, como já disse outrora, filho meu não conhece derrota, 23 pois nasceu para vencer. 24 Todos os que duvidaram de tua vitória serão envergonhados, 25 e te aplaudirão, colocando-te em teu devido lugar, o lugar de honra.

3 Tendo dito estas coisas, retirou-se o senhor de minha presença, pedindo-me nova oportunidade de estar comigo.

2 Quanto à adoração do nome de deus, não quero que sejais ignorantes. 3 Honrem os levitas que deus tem levantado, 4 pois são boca de deus para anunciar às nações as promessas eternas. 5 Observem os sinais desse ministério, deus tem aberto portas onde elas não existiam. 6 Em breve toda a nação estará aos pés do meu primogênito. 7 Não permitam que os falsos profetas difamem meus levitas, deturpando suas ações, julgando-os por causa de sua colheita. 8 Do contrário, aumente suas colheitas, se te pedirem tanto para adorar, dê-lhes o dobro, 9 pois são dignos de uma grande coleta, pois pagam o preço para me adorar.

10 Deem sempre o seu melhor para deus, 11 adorem-no com pulos, gritos, danças e lágrimas, 12 pois como podem dizer que amam a deus, se não podem expressar isso com toda emoção? 13 Surpreenda a deus sempre com coisas novas na adoração, 14 pois o que faz barulho, esse é o que o ama, 15 demonstrando assim toda sua devoção pelo senhor. 16 Escrevo estas palavras para que sejam espirituais, 17 portanto, não se enganem, Deus é espírito, por isso precisa de uma boca para falar e de um corpo para agir, 18 deste modo, abram suas bocas irmãos e anunciem estas palavras até os confins da terra, 19 pois é digna de toda aceitação pela igreja.

4 Ao que sofre digo que não se preocupe, a força está em você. 2 Jamais diga que você tem um grande problema, antes diga ao problema que você tem um grande deus, 3 determinando em seguida que ele caia por terra ou que se retire para atormentar os incrédulos. 4 Qualquer palavra contrária dita por um filho meu vai gerar uma grande brecha, 5 por onde satanás atuará em suas vidas, 6 portanto sejam sempre positivos, destruindo assim as obras do inimigo. 7 E não limitem as profecias, antes liberem a todo instante palavras proféticas de vitória, 8 sem as quais meu povo perecerá. 9 Saibais que somos espirituais, evitem as devoções intelectuais, pois porque motivo vosso espírito necessitaria de estudo se sois alimentados pelo alimento entregue por meus profetas? 10 Não sabeis desde o princípio que a letra mata? 11 Portanto sejam prudentes e sempre vigilantes, 12 não sejais jactantes com aqueles que incentivam o estudo a respeito de coisas espirituais, 13 pois vossos profetas são suficientes para que minha igreja possa discernir estas verdades eternas.

5 Se algo em vocês estiver doendo, não se preocupem, é o senhor que está lhes moldando, 2 mas se for doença, digo que se arrependam. 3 Porém se for doença de morte, ou de graves conseqüências, ordeno a todos que sacrifiquem algo que lhes faça falta, aos pés de meus profetas, 4 para que o milagre possa vir a existência, e o doente serás curado. 5 Saiba que digo a verdade, não minto, mas se ainda assim o doente morrer, houve pecado não confessado, 6 negligenciaram a semente dos profetas. 7 Nesse caso é preciso reunir os familiares para que se realize o desencapetamento e a quebra de maldições, 8 para que possam estar livres da culpa de seu parente morto. 9 Existem ainda doenças lançadas pelo inimigo de vossas almas. 10 Quanto a estas, digo-vos que deus deseja curar-lhes, 11 porém se vós não confessares a cura, não podeis tomar posse dela, 12 impedindo assim a  materialização do vosso milagre.

6 Aquele que deseja ser honrado, deve também honrar. 2 Para isso deus instituiu as primícias, 3 para que meu povo pudesse aprender os caminhos da benção sobrenatural. 4 Eis um grande mistério: 5 as primícias são as chaves para que se abram as comportas dos céus, sobre a vida daqueles que honram meu nome, 6 entregando alegremente as primícias de seus bens a meus santos profetas. 7 Por não observarem isso é que existem muitos miseráveis sobre a terra, 8 e não poucos os que dormem.

9 Se porventura te perseguirem por causa destas verdades, sejais pacientes, 10 pois quando se fecha uma porta, deus abre uma janela ou, se preciso for, deus abrirá uma porta onde nem tem parede! 11 Logo os que te perseguiram te aplaudirão, pois te colocarei em lugares altos, para que se envergonhem e contemplem a tua vitória.

12 Amados, peço-vos que continuem profetizando a vitória sobre a minha vida, para que não sejais condenados, 13 e prometo-vos em breve liberar alguns decretos de vitória aos que honraram minha luta constante em favor de vós. 14 Saúdo os irmãos mineirenses, prometendo que enviarei anjos vingadores para guerrear contra os da seita denominada EPS, 15 os quais têm causado confusão no Brasil inteiro, levantando-se contra nossos santos da renovação apostólica. 16 Não se deixem seduzir, e com estes nem sequer comeis. 17 Saúdo a igreja que está em minha terra mãe e os que recentemente me honraram com primícias no nordeste. 18 Que as riquezas desta vida encham suas casas, amém.

(Essa é uma obra fictícia porém, qualquer semelhança com a realidade pode não ser mera coincidência)