25 agosto, 2013

Regras humanas não podem purificar


Por Ruy Cavalcante

"Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que é que vocês, então, como se ainda pertencessem a ele, se submetem a regras: "Não manuseie!" "Não prove!" "Não toque! "? Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos. Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne." (Cl 2:20-23)

A tentativa de se alcançar a purificação do cristão a partir de regras estabelecidas por homens é antiga, remonta ao início da igreja. Afinal de contas, sempre foi mais fácil simplesmente proibir do que ensinar, pois este exige dedicação, esforço e zelo.

A maioria de nós, cristãos evangélicos, já se deparou com algumas proibições sem qualquer vínculo com o Evangelho onde, em sua maioria, são uma tentativa sincera de nos afastar do pecado. Digo maioria, pois tenho consciência de que há casos em que a tentativa na verdade é de dominar a vida das pessoas, mas não entrarei nesse mérito.

Entretanto sinceridade não garante justiça, essa se alcança com a verdade, e a verdade está descrita na Palavra de Deus.

Quando não ensinamos com afinco a Palavra de Deus, a única que verdadeiramente liberta (Sl 119:9), só nos resta criar inúmeras regras para tentar impedir que o povo peque. Dai no lugar de ensinar a guardar a Palavra de Deus, proibimos as mais variadas práticas. Proibimos o namoro, proibimos a amizade de crentes com descrentes, proibimos que se use calça jeans, proibimos a televisão, e até mesmo ler livros.

Mas sinto informar, mas conforme foi dito por Paulo aos Colossenses, essas regras não tem poder algum contra o pecado. Só quem pode converter o coração do ser humano é Deus, e Ele escolheu fazer isso através da pregação do Evangelho.

Quando Jesus nos mandou fazer discípulos ele foi taxativo ao afirmar que deveríamos ensina-los a guardar tudo o que Ele havia dito, em momento algum ele descreveu alguma lista de regras e leis a serem cumpridas por aqueles a quem anunciaríamos o Evangelho, pois obviamente Ele sabia que essa função, a de determinar o que deveria e o que não deveria ser praticado por nós, cabia ao Espírito Santo, conforme afirma:

E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (Jo 16:8)


Como sabemos, o Espírito Santo faz habitação na vida daqueles que creram em Jesus, que foram alcançados pelo Evangelho de Cristo. A estes, conforme profetizado por Jeremias, as leis de Deus estariam escritas em seus corações, no seu interior, não havendo necessidade que se ensine o que se deve e o que não se deve fazer (Jr 31:33-34). Esse papel cabe ao Espírito Santo, e Ele o cumpre na vida dos regenerados, sem exceção.

Usemos a prática sexual como exemplo. Sexo fora do casamento é pecado? A resposta é sim, e duvido que qualquer cristão discorde dessa afirmação.

Porém, se abster de transar fora do casamento não é algo que se ensine proibindo o namoro (por exemplo), e sim ensinando o Evangelho. Sem Evangelho não há coração puro, e sem coração puro até a castidade é impureza. É justamente essa a ideia defendida por Tito, quando afirma:

Tudo é puro para os que são puros, mas para os corrompidos e incrédulos nada é puro; antes tanto a sua mente como a sua consciência estão contaminadas.” (Tt 1:15)


A pureza no coração humano é obra do Espírito Santo de Deus e ele a executará até o fim (Fp 1:6). Não há nada que possamos fazer para nossa própria purificação. Qualquer tentativa humana de se lavar pode ter aparência sincera e de sabedoria, mas será ineficaz.

Repito, sem a pureza genuína executada por Deus em nós, até mesmo a abstinência radical de tudo o que possua aparência maléfica, será considerada impureza, pois a contaminação vem de dentro, não de fora do ser humano (Mc 7:20).

Portanto, cabe a cada um de nós ensinarmos nossos irmãos tudo aquilo que a Palavra de Deus ensina, a começar do Evangelho, das Boas Novas da Salvação em Cristo. Este é o caminho para que o pecado seja odiado por eles, esta é a porta que Deus escolheu para operar transformação em nossos corações, nos tornando puros e santos.

Não negligencie isso por coisas inúteis, cumpra seu papel de evangelista e deixe que o Espírito Santo cumpra o dEle, pois Ele jamais falhará. Deus abençoe a todos.




12 agosto, 2013

Pregou o Evangelho tá fora!



Por Ruy Cavalcante

Bom, ao pensar sobre esse artigo, inicialmente pensei em fazer alguns esboços teológicos a respeito da situação de nossa igreja evangélica, no Brasil, em pleno século XXI, porém artigos assim já existem aos montes, inclusive neste blog.

Em seguida intentei escrever alguns comentários, recheando-os com passagens bíblicas. Também repetitivo.

Então decidi que apenas citarei trechos de uma conversa que vinha tendo nos últimos dias com um amigo, que foi excluído da igreja nesse último fim de semana, recheada de alguns comentários meus. Não citarei nomes, mas entendo que a conversa fala por si só e espero que não fique grande demais. Em vermelho são as palavras dele:

*Dia 29/07/2013

- Ruy, você viu minha postagem sobre o “MMN de Deus”?

- Vi, porém não cheguei a ler tudo, vou ler agora.

Obs.: A postagem fala sobre teologia da prosperidade e, entre outras coisas, diz o seguinte:

“Minha alma chora quando escuto coisas como essas. É triste ver que o verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo foi diminuído a “provas com Deus” e a “barganhas espirituais”. Quando voltamos para as Sagradas Escrituras não conseguimos enxergar (porque não existe) esse tipo de aberração. Em Mateus 4:17 vemos Jesus iniciando sua pregação, e qual era o tema de sua mensagem? Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus”.

- Meu telefone não para de tocar de pessoas pedindo para eu tirar o post, pois temem que eu sofra alguma represália na igreja. Mas mano, eu creio que o esclarecimento chega até a nós para podermos ajudar pessoas que se encontram enganadas...

(...)

- Dá uma olhada nesse texto: “Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganhado, antes recebamos o inteiro galardão. Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras” (2 João 1:8-11). Se vc não falar, se for omisso, terá parte nestas más obras. Fica tranquilo, perseguição é a regra, não tem como fugir disso.

- Oro que Deus conforte o meu coração, e que ele permita que eu cresça em conhecimento. Sei que estou em um caminho sem volta. Oremos meu irmão.

*Dia 04/08/2013

- Fala mano, blz! Desculpa sempre lhe incomodar com minhas pequenas experiências. Mas, recebi um convite para ser convidado a sair da igreja em que eu congrego...

(...)

- Mas o “convite” foi formal, foi da liderança, ou de algum outro membro?

- Foi do próprio pastor...

- E ele justificou o pedido como?

- A justificativa no comunicado dizia que eu estava me rebelando, e que estava tendo atitudes que não convinha para a liderança. Em parte é triste, pois lá tem pessoas boas e carentes de uma palavra verdadeira. Mano, eu nunca os desrespeitei, mas sempre falei o que tenho ouvido e visto.

- Bom, num caso como o seu, eu daria um discurso de despedida eu mostraria que a rebeldia pelo qual estou sendo acusado é simplesmente a verdade bíblica que a liderança insiste em não obedecer. Diria também que até o momento ninguém mostrou uma única linha bíblica que sustentasse as doutrinas que combato (...) E dessa forma saio com total convicção que estou no caminho certo e estarei orando para que a verdade, e não fábulas, possam conduzir a igreja, pois os amo incondicionalmente.

(...)

- Sinceramente, não sei para aonde irei. Estou orando e pedindo uma direção. Tenho acompanhado alguns cultos online da xxxxxxx, do Pr. Xxxxxxxx e tenho percebido um compromisso por parte da igreja com as verdades da bíblia.

- Ele é um ótimo pregador. Não o conheço como pastor, mas tenho ótimas referencias.

(...) 

*Dia 12/08/2013

- Bom dia mano! Paz... Fui excluído ontem da igreja que fazia parte. Fui coagido, ameaçado e agredido verbalmente... Fui firme em amor nas minhas colocações e pedi que o evangelho verdadeiro fosse ensinado... 

- É irmão, pelo menos alguém deve estar feliz com isso tudo, que é Deus. Feliz por você ter perseverado na verdade, mesmo com esse problema. Mas e ai, foi feito a exclusão durante o culto? Você foi proibido de frequentar a igreja ou apenas não pode exercer funções?

- A resposta que eu tive era que eu era um demônio, arrumador de contendas. Mano, fui chamado no gabinete do pastor. Estava apenas eu, o pastor e um líder imediato, que é sobrinho dele. Eles trancaram a porta e foi uma seção de ameaças por partes deles e coação. Eles dizem ter uma prova contra minha pessoa, e que se por acaso eu continuar falando essas coisas e pregando "supostas" contendas, eles vão jogar no ventilador...

(...)

- Mas eu sei que foi só para tentar me calar. Fui firme nas minhas colocações, e mostrava na bíblia...

- Bom, no seu lugar eu teria respondido. Ah, vocês tem uma prova? Ótimo, nada está oculto que não venha a ser revelado. Aguardo vocês no culto para que mostrem sua prova e eu levarei as minhas contra vocês, que é esta aqui (e mostraria a bíblia) rsrsrs.

- Eu disse mano, mas eles não provaram nada...

- Ué, mas tem algo que se possa provar contra você? Você cometeu algum pecado?

- Nada mano, graças a Deus. (...) É uma forma que eles tem, para tentar me desmoralizar, mas sobre isso, estou em paz. Eles me cortaram de todas as minhas funções, e me pediram para não mais frequentar a igreja. Eu pedi que esse pedido fosse feito em público, mas ele disse que não faria isso. Sendo assim eu disse que não iria sair enquanto Deus não me orientasse para isso. Cara, quase apanhei... J

O pastor disse: “Se sua interpretação da bíblia não estiver em conformidade com a visão do líder, a interpretação está equivocada”. Eu quase morri de rir, porque eu ficava perguntando onde está o meu erro? Ensinei alguma mentira? Qual é a heresia? E eles não tinham resposta. Tentaram até me convencer que a teologia da prosperidade é correta...

(...)

- Mano, diante de tais argumentos, eu fiquei convencido que essa liderança “não é de Deus”, pois ele mente e oprime aqueles que ousam a se posicionar...

- De repente foi por esta razão que Deus permitiu que você passasse por isso, para ter convicção do caminho correto.

- Hoje eu estou certo disso mano. Fico triste pelo fato de muitas pessoas estarem ali com o coração sincero. Mas sinceridade e verdade são coisas diferentes.

Obs.: A conversa entre eles foi bem mais pesada e longa, porém fiz algumas edições, pois as ofensas e ameaças não vêm ao caso, apenas refletem o coração de quem os profere.
-----------------

Minha opinião.

Graças a Deus tal episódio aconteceu com um crente firmado em Cristo e em sua Palavra, pois as consequências para a vida de um irmão mais fraco poderia ser terrível. 

Eu não entendo como uma liderança pode chegar a esse ponto. Uma comunidade que deve servir para que todos seus membros se edifiquem, até que cheguem a estatura de Cristo, do contrário, expulsa quem tenta ensinar o Evangelho puro e simples.

E assim caminha a igreja evangélica no século XXI. Que Deus tenha misericórdia daqueles que se permitiram enganar, trazendo-os para perto de Si.


***

Atualização:

No último domingo, dia 04/12/2016, Este irmão foi eleito presbítero de uma importante IPB no sudeste do país. Ele não desfaleceu, não se entregou, antes continuou perseverante na fé como todo bom cristão.

Fico muito feliz por ele, e mais ainda pela igreja que ganhou alguém comprometido com o Evangelho para auxiliar na importante caminhada de tal congregação.

Deus seja louvado!



08 agosto, 2013

Segregados porém inflamados


 Por Ruy Cavalcante

Há poucos dias um amigo me confidenciou que fora convidado, por seu pastor, a se retirar do convívio da congregação. Penso que tal atitude, independentemente da motivação, é uma afronta a tudo o que o Evangelho nos ensina. A exortação, a repreensão e a disciplina são tratamentos necessários para que uma congregação possa se desenvolver de forma saudável, mas convidar alguém a se retirar da igreja?

Pior do que a determinação foi a motivação. Meu irmão estava sendo excluído porque seus ensinos bíblicos contrariavam as práticas da comunidade. Entenda, eles não contrariavam a bíblia e sim o que a igreja vivia. Suas pregações se pautam no amor e no perdão, no lugar de no triunfo e na riqueza. Falava de cruz e não de sinais. Levantava-se contra práticas condenáveis na bíblia e isso fez com que fosse segregado.

Fatos assim tem sido cada dia mais comuns dentro de igrejas evangélicas, especialmente das adeptas do movimento neopentecostal. Todo aquele que se levanta contra doutrinas esdrúxulas logo é tratado como estranho, e de irmão se transforma, como num passe de mágica, em vilão, semeador de contendas, tocador de ungidos. Sobre falsos ensinos e a postura que devemos tomar diante delas não falarei no momento, o blog está recheado de artigos nesse sentido.

Queria apenas comentar sobre o tratamento dispensado àqueles que decidem “conspirar” em favor da verdade. A segregação contra quem ensina e prega o Evangelho verdadeiro é real, mas em nossos dias tem sido imposta pela própria igreja.

Líderes (pastores, apóstolos, profetas) proíbem seus ‘liderados’ (discípulos, servos, ovelhas) a permaneceram em contato com estes subversivos. Eu mesmo já tive irmãos que foram proibidos de andar e/ou falar comigo.

Os zelosos, por vezes são convidados a se retirarem do convívio com a igreja local, como aconteceu com o referido irmão, simplesmente porque ensinava o Evangelho sem misturas. Simplicidade é tudo o que não querem, pois o simples não engana, antes esclarece. A velha tática de domínio, proibindo e/ou sabotando o ensino de qualidade (leia mais sobre isso clicando aqui).

Mas quero deixar bem claro para aqueles que ainda não perceberam: esta guerra está apenas começando!

Quem ama o Evangelho não desistirá de ensiná-lo. Quem ama seus irmãos não se omitirá quando a mentira for anunciada como esperança. Muitos estão dispostos a não mais se omitir diante dos enganos que vem buscando dominar nossos arraiais.

Estaremos de olho, mesmo que todos se voltem contra nós, pois sabemos que a verdade é obra de Deus, nunca de satanás.

‪#‎conspiração ‪#‎peloEvangelho



07 agosto, 2013

A Graça na vida mesmo ferida


Pela primeira vez, um poema. Fala da Graça e da vida, que mesmo na Graça encontra ferida.













Amor, dor, justiça, rancor
Como o vento que te abraça
Ainda que nisso não veja a Graça
Pelo caminho que for, sentirá o ser ardor

Não, Ele não te abandonou
Está te esperando paciente
Quer te ver um dia contente
Enfim sem as marcas do que um dia passou

E vai passar, pode esperar
Mas não agora
Não nessa hora
Só quando Ele te chamar pra passear

Amor, dor, justiça, rancor
Hoje é assim, mas amanhã passa
Percebe que nisso tem Graça?
Sim, em tudo está a mão do Senhor


Ruy Cavalcante